Arquivo da categoria ‘Curiosidades’

Quem já ouviu falar do “diamante carbonado” ou “diamante negro”? Na metade do Século XIX, nem os garimpeiros da Chapada Diamantina sabiam que este produto teria tanta importância em sua comercialização. Foi nesta parte do território baiano a sua primeira descoberta, na década de 1840, quando foi diagnosticada também como diamante. De cor preta, poroso, de formas irregulares e mais duro que o próprio diamante monocristalino, tem esse nome devido ao carbono encontrado nele. No auge da exploração diamantífera na região, o carbonado não tinha valor, e os garimpeiros o jogavam foram. Com a decadência das lavras diamantinas em 1871, devido à grande produção qualitativa do diamante monocristalino na África, e a descoberta do carbonado como sendo produto de alto valor comercial para a indústria, houve uma imensa procura por este produto antes descartado, representando até 70% de toda a produção brasileira de diamantes. A Chapada Diamantina era a maior produtora de diamante carbonado do mundo.  O maior exemplar foi encontrado no município de Lençóis, sendo conhecido como “Carbonado do Sérgio”, pesando 3.167 ct (mais de 3 quilates).

Carbonado - o Diamante Negro

Carbonado – o Diamante Negro

 

Geologicamente, o carbonado possui zircão, um dos minerais mais antigos do mundo, com aproximadamente 4 bilhões de anos, que resistiu ao intemperismo e à erosão. Talvez isto explique a dureza do carbonado que lhe deu valor na fabricação de brocas de perfuratrizes de rochas, para perfurações em várias partes do mundo, inclusive do Canal de Panamá, em 1880, com a utilização dos carbonados da Chapada Diamantina. Com a fabricação de carbonados sintéticos pela indústria no início do Século XX, o carbonado chapadense perde valor comercial, e o êxodo alcança fortemente a região.

Canal do Panamá, de 81km, ligando os Oceanos Pacífico e Atlântico, na América Central, perfurado com auxílio do carbonado da Chapada Diamantina

Canal do Panamá, de 81km, ligando os Oceanos Pacífico e Atlântico, na América Central, perfurado com auxílio do carbonado da Chapada Diamantina